A Bacia

A Bacia Hidrográfica do Rio Manhuaçu está totalmente inserida em Minas Gerais, nas regiões da Zona da Mata e Vale do Rio Doce, em uma área de 9.189 quilômetros quadrados. Integrando a Macrobacia do Rio Doce, a bacia do Manhuaçu é formada pelas sub­bacias dos rios Manhuaçu, Mutum, São Luís, Pocrane, Itueto, José Pedro e Capim, e ainda por pequenos córregos, como o Barroso, Barrosinho, Sossego, Natividade, Santana, da Barata e Lorena.  O Rio Manhuaçu nasce na Serra da Seritinga, na divisa dos municípios de Divino e São João do Manhuaçu e tem extensão de 347 quilômetros.

A área abrange, total ou parcialmente, 32 municípios: Aimorés, Alto Caparaó,Alto Jequitibá Alvarenga, Caratinga, Chalé, Conceição de Ipanema, Conselheiro Pena, Durandé, Ibatiba, Imbéde Minas, Inhapim, Ipanema, Itueta, Iúna, Lajinha, Luisburgo, Manhuaçu, Manhumirim, MartinsSoares, Mutum, Piedade de Caratinga, Pocrane, Reduto, Resplendor, Santa Bárbara do Leste,Santa Rita do Itueto, Santana do Manhuaçu, São João do Manhuaçu, São José do Mantimento,Simonésia e Taparuba.  Sua população total da bacia é de aproximadamente 306 mil pessoas (Censo IBGE/ 2007).

A região é, em sua maior parte, fortemente suscetível à erosão, devido a fatores como o tipo de solo, relevo acidentado, chuvas fortes e longos períodos de estiagem. Na economia, o predomínio é do setor de serviços, seguido do agropecuário. Trata­se de uma das quatro bacias do Rio Doce em que a atividade agropecuária é mais expressiva que a industrial.

Na agricultura, destacam­se o café e a cana de açúcar. Já na pecuária, o maior rebanho é de bovinos. Na indústria, registram crescimento os setores extrativista e de transformação. Também ocorre na área a exploração de recursos minerais, a exemplo de bauxita, gemas, metais e outros.